Dicas para costurar com Lycra (sem Corte e Cose)

Com a chegada do bom tempo, é altura de começar a planear o guarda-roupa da estação que se avizinha. Uma das peças fundamentais para o verão é, sem dúvida, o fato-de-banho. No entanto, só o pensar em costurar com Lycra pode assustar a mais sagaz das costureiras.

Como para qualquer outro tecido de malha, existem truques e dicas que nos podem facilitar muito a tarefa.

Costurar lycra-01

Corte do tecido

  • Usar pesos para fixar o molde em cima do tecido e cortá-lo com uma lâmina rotativa. Assim será mais fácil evitar que o tecido se mexa.
  • Cortar uma camada de cada vez sempre que possível.
  • Se o tecido for estampado, cortar com o lado direito virado para cima, de modo a posicionar melhor o desenho.
Costurar
  • Alinhavar as diferentes peças antes de costurar em vez de usar alfinetes, para garantir que não deslizam entre si.
  • Na máquina usar uma agulha para jersey ou para tecidos com bastante elasticidade (stretch). Este tipo de agulha evita que a máquina salte pontos.

IMG_10052016_144133_AO_HDR

  • Se possível, usar um pé calcador de duplo arrasto (imagem abaixo).

CosturarComMalhas_04

  • Testar sempre o tipo de ponto a usar num pedaço de tecido antes de costurar a peça final. Se necessário ajustar a tensão da linha(consulta o manual da máquina de costura).
  • Costurar com ponto elástico. O ponto zigue-zague é uma boa opção e comum em todas as máquinas, mas o ideal será um ponto mais flexível.
  • Algumas máquinas vêem equipadas com uma placa de cobertura de transporte. Esta ferramenta, em conjunto com o pé calcador de duplo arrasto, evita que o tecido fique preso nos dentes de transporte.

Costurar lycra-03

  • Utilizar uma linha 100% poliéster. As linhas de algodão não tem tanta resistência quando o tecido “estica”. Outra opção será usar fio de nylon (wooly nylon) na bobina. Esta linha tem a particularidade de ter de ser enrolada à mão.

Pontos Elásticos

Nota: Algumas máquinas poderão não ter os pontos que mostramos em seguida. A máquina usada é uma Singer Brilliance 6180. Consulta o manual da tua máquina de costura.

  • Ponto Recto Triplo

Este ponto é mais resistente que o ponto recto convencional, pois costura para a frente, para trás e para a frente novamente, deixando o ponto “fechado”. É bastante eficaz no reforço das costuras curvas, sujeitas a uma maior tensão.

Costurar lycra-04

IMG_09052016_114052_AO_HDR

  • Ponto Zigue-Zague Triplo

Semelhante ao ponto a recto triplo, mas em zigue-zague. Usado como ponto decorativo para terminar decotes e cavas.

Costurar lycra-05

IMG_09052016_114024_AO_HDR

  • Ponto Overlock

Este ponto faz a costura final e ao mesmo tempo remata os valores de costura. É ideal para peças em que o tecido está sujeito a uma maior tensão, como é o caso de um fato-de-banho.

Costurar lycra-06

IMG_09052016_113753_AO_HDR

Com estas dicas e muita paciência, será com certeza uma experiência prazeirosa!

Mostra-nos as tuas costuras usando #cosemais. Se conheces outras técnicas, não hesites em contar-nos.

 

Criámos uma imagem para poderes adicionar ao teu Pinterest. Guarda este artigo para ler mais tarde.

Costurar lycra-02

5 thoughts on “Dicas para costurar com Lycra (sem Corte e Cose)

  1. Obrigada pelas sugestões, mas uma das vossas sugestões deixou-me preocupada. A placa de cobertura de cobertura dos arrastadores do tecido permite passajar, fazer quilting com desenho livre. Ou seja se usarem aquela placa o tecido deixa de se mover, e por isso só funciona se usarem em conjunto com o calcador de duplo arrasto. Sem ele só se forem puxando o tecido à medida que o cosem (o que eu acho má ideia, pois só com muita prática se conseguem pontos uniformes quando o tecido é puxado à mão).

    Na minha experiência o que faz “engolir” o tecido é a agulha por começar a costurar numa secção fina de tecido, que facilmente é arrastada pela agulha para o mecanismo interno da máquina e não os arrastadores. Para evitar isto é importante começar a costurar em secções mais largas do tecido, ou então usar um calcador com uma abertura mais pequena para a passagem da agulha, que estabilize todo o tecido em volta da agulha.

    • Obrigada Isa! De facto a placa de cobertura deverá ser usada com o pé de duplo arrasto, exactamente para o tecido não ficar “solto”. Não ficou perceptível, foi uma falha que iremos corrigir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *