Fashion Revolution Week

COSE+_Header_a

A 24 de Abril de 2013 deu-se o colapso do complexo Rana Plaza em Dhaka no Bangladesh, causando a morte a 1134 pessoas e ferindo mais de 2500. Da necessidade de alertar o mundo para o verdadeiro custo da moda e mostrar que é possível uma atitude sustentável, mais justa para todos os intervenientes nesta cadeia de produção, nasce a organização Fashion Revolution.

Desde então, o dia 24 de Abril é também sinónimo do Fashion Revolution Day, o expoente máximo da campanha de sensibilização junto dos consumidores, mas também das marcas e produtores. Este ano o evento dura uma semana, começando hoje, e até dia 24 podes participar perguntando às marcas quem fez a tua roupa. Sabe mais aqui.

Como alguém que faz muitas das próprias roupas e quase todas as das minhas filhas, tenho plena noção do trabalho que envolve uma peça de roupa tão básica como uma T-shirt. A fast-fashion sobrecarrega os trabalhadores mas também o planeta e não há dúvida de que temos de mudar os actuais paradigmas de consumo.

Costurar as peças que usamos é uma forma mais sustentável de consumo, peças às quais dedicamos o nosso tempo são sempre mais acarinhadas e têm, na maioria dos casos, maior qualidade e mesmo longevidade. Nem todos têm a vontade ou possibilidade de costurar aquilo que vestem, contudo podemos ser consumidores mais responsáveis ao procurar marcas fair-trade e/ou ecológicas, e até mesmo adquirindo peças artesanais. Aconselho a leitura deste texto da Salomé Areias da Fashion Revolution Portugal, o qual inclui uma lista com várias marcas portuguesas que se enquadram neste âmbito.

A Fashion Revolution Week vai promover alguns eventos em Lisboa: gostava particularmente de assistir à projeção do filme The True Cost (documentário que lança um olhar sobre o verdadeiro custo e impacto das roupas que vestimos), a ser exibido no MUDE no dia 22 às 16:00h. Mas, se não tiveres oportunidade, podes saber mais sobre o filme aqui, é daqueles indispensáveis, na minha opinião.

Vão igualmente decorrer alguns workshops interessantes como “Adaptação de roupa herdada” ou “Customização de roupa”, podes obter mais informação aqui.

FRD_poster_landscape_red_closeup

Desde 2014 que participo no Fashion Revolution Day mas num evento paralelo para “makers”, chamado Handmade Inside Out ou “feito à mão do avesso”. Da mesma forma que a Fashion Revolution pede aos consumidores para usarem uma peça de roupa do avesso, mostrando a etiqueta e perguntarem à marca “Quem fez as minhas roupas?”, também nós que costuramos procuramos e podemos sensibilizar a família, amigos ou mesmo seguidores a alterarem os seus padrões de consumo e trocarem cada vez mais a fast-fashion por moda sustentável.

Este ano convido-te a juntares-te a nós, partilhando nas redes sociais uma foto tua a usar uma peça feita por ti vestida do avesso, usa os hashtags #fashrev #handmadeinsideout  e #eufizaminharoupa para podermos mostrar àqueles que trabalham na indústria da moda que apoiamos uma postura mais responsável, justa e de maior equilíbrio para com todos os intervenientes e claro com o planeta.

FashRevCollage_003FashRevCollage_001 FashRevCollage_005FashRevCollage_002FashRevCollage_007

Não posso deixar de referir que há um simpático giveaway a decorrer no blogue Petit à Petit and Family para quem se quiser juntar a nós e participar na Handmade Fashion Revolution Week. Mais informações aqui.

Cose + por um futuro melhor!

Links:

  • Fashion Revolution – aqui
  • Facebook Fashion Revolution Portugal – aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *