10 ferramentas muito úteis para quem costura

Coser é útil, coser é prático, coser é terapêutico! E, porque queremos mesmo que cosas +, fizemos um apanhado daquelas que achamos que são as 10 ferramentas mais úteis para quem quer costurar, sejas principiante ou nem por isso. Algumas são, logicamente, mais pertinentes que as outras. Quem se aventurar a coser sem fita métrica ou alfinetes pode ter uma experiência não tão… bem, positiva. E, se for esse o caso, o efeito terapêutico pode não se aplicar de todo. 😉

São elas:

  1. fita métrica
  2. alfinetes
  3. agulhas várias (para coser à mão e à máquina)
  4. tesoura(s) + tesoura pequena
  5. descosedor ou abre-casas
  6. giz de alfaiate ou caneta solúvel em água
  7. ferro de engomar
  8. base de corte
  9. cortador rotativo
  10. régua

IMG_3863

1, 2 e 3 – Fita métrica, alfinetes e agulhas de coser à mão são coisas extremamente comuns em todas as casas; mesmo que não se possua máquina de costura, há sempre uns destes numa qualquer lata de costura para as emergências. Cuidados a ter com a fita métrica: não deixar a nossa filha de três anos saltar à corda com ela e puxá-la indiscriminadamente até que a mesma estique e deixe de ser precisa. Alfinetes de cabeça ou de modista sempre afiados, porque quando começam a perder a ponta podem fazer mais dano que ajudar. Quanto às agulhas para a máquina, já é toda uma outra história.

As agulhas vêm em caixinhas e estão numeradas, variam entre o 70 e o 100 e esta numeração indica a resistência da agulha. Ou seja, para tecidos mais finos uma agulha de menor numeração, para tecidos mais grossos, uma de numeração superior. Mas não acaba aqui. Existem muitos tipos de agulha que também variam, por sua vez, consoante o tecido utilizado. Há agulhas para algodão, lycra, malhas (a Diana fala aqui disso), seda, etc, etc. O conhecer e usar a agulha certa é meio caminho andado para um resultado melhor, mais “profissional” e motivador (terapêutico, não se esqueçam do terapêutico!). Por isso, percam tempo a escolher a agulha (e a linha) certa para cada projecto.

4- Eu tenho quatro ou cinco tesouras, mas uso, quase sempre, as mesmas duas. E, como acredito que o número de tesouras e a sua necessidade varie consoante cada um, vou só abordar as que penso serem essenciais.

Tenho uma tesoura de face plana que facilita muito o corte do tecido, é chamada uma tesoura de talhar, e uma tesoura pequena que é fantástica para ir aparando e cortando as linhas que sempre fazem parte de qualquer projecto. Essas são, para mim, as essenciais.ferramentas 2  5- Se costurarem, nem que seja muito, mas mesmo muito, esporadicamente, sabem que o descosedor ou abre-casas, é um dos melhores amigos de uma costureira. Se não o conhecem ainda e estão a pensar aprender a coser, comprem um! A sério, comprem um! Eu aprendi tanto com o descoser como com o coser. A verdade é que, para a maioria de nós (principalmente se forem autodidactas como eu), há muito a aprender por tentativa e erro.

6- Giz de alfaiate ou caneta solúvel em água;  actualmente eu uso mais a caneta solúvel em água mas a verdade é que quando comecei a coser e influenciada pelos anos que passei a ver a minha avó coser, usava o giz. Acho que, mais uma vez, aqui vai de acordo com o gosto ou jeito de cada um. Se se ajeitam melhor com um do que com outro ou simplesmente preferem um a outro, então força.

Ferramentas1

7- O ferro de engomar passou a trabalhar muito mais cá em casa quando comecei a coser. 😉 As costuras aplanar e os vincos eliminar antes de coser e durante o processo de coser, realmente faz a diferença. Além de que quando acabamos uma peça, seja um babete ou uma camisola para nós, não há nada melhor do que a passar a ferro para ela ficar ainda mais bonita.

8 e 9 – Um cortador e uma base de corte foram das minhas primeiras compras. No princípio, usava para as pequenas coisas que comecei por fazer: carteiras, estojos, malas, etc. Depois, gradualmente, comecei a usá-los para quase todas as peças que faço. Quando corto um molde de roupa, a grande maioria das vezes, uso a base de corte e o cortador. Tento sempre usá-los porque não tenho uma mesa de corte e se usar a base não corto o chão, a mesa da sala ou o tapete (sim, já aconteceu…). (Podem ver exemplos de bases de corte, cortadores e réguas aqui.)

10- A régua é também muito útil para obtermos precisão. É muito usada por quem faz quilts (mantas de retalhos) mas essa não é a sua única função. Eu uso-a, por exemplo, para alinhar tecidos antes de cortar uma peça ou para obter uma linha recta apurada cada vez que quero fazer algo com essas características (malas, estojos, etc…).

Estas são as 10 ferramentas de costura que acho mais úteis mas a lista podia ser maior, acreditem. 😉 Há muita coisa que complementa e torna o acto de coser numa actividade ainda mais prazerosa. Aos poucos vamos acumulando outros materiais e ferramentas que nem imaginávamos que existiam antes de começarmos a coser.

Espero que vos tenha sido útil e que partilhem connosco quais são aquelas sem as quais não passam!

5 thoughts on “10 ferramentas muito úteis para quem costura

  1. Obrigada pelas dicas. Estou a iniciar-me na costura e andava há procura de um post destes! Tenho procurado uma base de corte, cortador e régua, mas não sei qual comprar, pois existem tantas variações de preço que não sei em qual investir. No post refere exemplos, mas não existe link. Será que poderia dar alguns exemplos?

    Mais uma vez obrigada!

    • Olá Isabel, obrigada pelas suas palavras. Tem razão, devia ter incluído sugestões. 😉 As bases de corte aconselho que compre a maior que encontrar, dá para projectos pequenos e para os grandes (eu uso para tudo!!!) e o cortador, eu gosto muito da marca Olfa. Quanto a preços, existe uma grande variedade para os mesmos produtos por isso é uma questão de pesquisar quais as lojas que fazem os melhores preços. Lojas como a Mimices, a Riera Alta, a Retrosaria, a Pra Kriar são boas opções. Espero ter ajudado! Se precisar de mais dicas é só pedir! beijinhos 🙂

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *